adios valladolid

esta passagem por valladolid, está a deixar-nos preguiçosos. já falamos do acolhimento a que tivemos direito e este, aliado ao chove, não chove, faz com que passeemos pouco, descansemos muito e passemos muito tempo em frente ao computador a mandar e receber mails, a actualizar blogs, a tratar de outros contactos para a viagem, a estabelecer parcerias com outros sites, afim da divulgação do nosso blog, a dormir e a apreciar a paisagem! temos estado pouco com o paulo e com a leti, devido ao facto de estarem a trabalhar - e estes horários espanhóis, trocam-nos as voltas - por isso fazemos os possíveis para passar o máximo de tempo com eles, à noite, à hora do almoço, do jantar e sempre que uma aberta nos permitir! tem sido um prazer imenso e uma hospitalidade difícil de colocar em palavras!

(esta parte do post, já é escrita de noite, depois de um serão entre amigos) voltamos de casa da leti onde partilhámos duas tortilhas, uma garrafa de vinho para eles e um sumo de laranja para mim! a conversa desenrolou-se naturalmente, ora em espanhol, ora em português, ora em portunhol! foi bom falar sobre arquitectura, teatro - não nos larga, raios... - comida, são vicente pereira e ovar, sobre os problemas que nos preocupam e sobre um assunto que já vinha pensando há algum tempo mas que, pelos vistos, o paulo já está muito mais avançado, que se prende com o facto de ovar ser uma cidade com tudo para dar certo e, nada dar. já em tempos havia escrito sobre isso, mas é bom estar de fora a observar e perceber que existem outras pessoas que querem tão bem à cidade como nós. basicamente, achamos que esta cidade tem muitas pessoas com imenso valor, que dão cartas em diferentes áreas profissionais, que leva em frente projectos vários, e que poderiam ser uma fonte de incentivo aos mais novos, que não têm força e/ou ambição para tentar ir mais longe, para concretizar sonhos para conseguirem vencer. o mal, é que a maior parte das pessoas que levam em frente os projectos, têm que sair de ovar para o concretizarem, porque também achamos que a cidade não lhes dá o devido valor, condições ou força para continuarem por lá (divagações para outros momentos)

durante a tarde ainda, vagueámos um pouco pela cidade. entrámos e saimos de lojas, visitámos um gabinete de arquitectura, andámos por espaços que foram pensados com uma intenção - neste caso uma praça de touros - e que, depois de desactivada, foi transformada num complexo de apartamentos! estar com pessoas que conhecem a cidade, é bem melhor do que nos guiarmos por guias turísticos. admitimos que por vezes nos passam ao lado muitos espaços importantes, mas temos de admitir também que conhecemos muito daquilo que os guias não mostram. e o que não mostram, são as pessoas que os habitam, as conversas que têm, a partilha de opiniões, a vida que levam e isso sim, para nós é mais importante que uma torre eiffel!

este é a nossa última noite em valladilod. amanhã, partiremos para norte, para palência, uma pequena vila perto do caminho francês de santiago, que esperamos fazer a partir daí, mas ao contrário. quase todos o fazem para santiago de compostela e nós vamos fazê-lo ao contrário...até frança! serão mais ou menos 50km. a partir de agora, esperamos fazer trajectos mais pequenos! com o ritmo que vamos, a europa seria feita em 2 meses...e tem que durar mais!



2 comentários:

doze disse...

Hola cariño!

Dirijo-me ao Rafa,ainda nao tive o prazer de conheçer a Tanya,mas para aceitar uma viagem destas tem de ser boa gente..!
Estou a adorar o blog,continuem sempre!

Quero desejar-vos uma optima viagem cheia de peripécias e aventuras...e convida-los,a passar por salamanca quando fizerem a viagem de volta,isto claro,senao demorarem muito tempo! poderia viver noutro sitio por essa altura ahahaha

Bueno,pues que disfruteis mucho!

Troca Letras disse...

Eu vou por um link mo meu Blogue e também fazer um poste souber a vossa viagem.
Como já disse eu vou fazer o Caminho de Santiago em 2010 e mesmo ao contrario quero saber tudo .

Posts mais populares