a bélgica...

a bélgica tem sido uma autêntica surpresa para nós! pela positiva, sem dúvida! esperavamos estar em cidades como bruges ou gent, bruxelas ou antuérpia, cidades que só havíamos visto até aqui por fotografias na internet e que nos pareciam muito bonitas. o que não estavamos à espera, era de ficar nestas cidades com pessoas tão fantásticas como as que nos receberam. o que não esperavamos também, era que estas cidades fossem mais interessantes do que à partida julgávamos. e o que também não esperavamos, era passarmos tanto tempo nelas! a ideia primeira era fazer bruges, gent e antuérpia, num máximo de 6 ou 7 dias. no entanto, e como os planos estão sempre a mudar, a rota foi alterada para bruges, gent, bruxelas, leuven, beerse e antuérpia! o pior - ou será o melhor? - é que ainda estamos em leuven e já passaram 9 dias! porque é que não conseguimos sair daqui? não sabemos! sabenos bem estar neste país! comecemos então!

. bruges! cidade postal! património mundial da unesco, percorrida por imensos canais que, até ao ano 1500, fizeram desta cidade, o principal porto dos países baixos. vários foram os problemas surgidos com os canais da cidade. no século XI, o lodo e as areias empurradas pelas águas começaram a obstruir o principal canal mas, em 1134, uma forte tempestade criou um novo canal natural - zwin - proporcionando de novo a abertura a várias rotas comerciais. este começaria a ficar obstruído no início do século XVIII, fazendo assim de antuérpia o principal porto a partir desse momento. não sofrendo nenhum ataque em nenhuma das guerras mundiais, tendo sido somente o seu porto utilizado pelas tropas alemãs para atracar os seus submarinos, bruges, que já na segunda metade do século XIX tinha visto um crescendo turístico por parte de franceses e ingleses, desenvolveu todo o seu potencial nesta área, criou leis próprias que a tornam numa cidade única! a família que nos recebeu, é outra das pérolas de bruges! o mark e a molleke são um casal fantástico para o qual não encontramos palavras! vejamos e imaginemos o que é chegar a uma grande casa, com um grande jardim onde não há divisões entre os vizinhos, decorada com motivos africanos e estampados de zebra por todo o lado, uma casa despreocupada em arrumação, com pessoas que nos oferecem um quarto todo branco, comida vegetariana deliciosa e horas seguidas de conversa sobre tudo e mais alguma coisa! sabíamos que, mal nos sentássemos à mesa de jantar, com todos aqueles petiscos em frente, passariam 4 ou 5 horas sem que notassemos! a isto chamamos pura hospitalidade! pedalar para longe, é sempre difícil, mas 3 noites depois...

. gent! "ficamos duas noites...talvez 3" - dissemos ao
brecht e à serena, o casal constituído por um actor/realizador de documentários e uma bailarina/coreógrafa. ao fim das primeiras horas, dissemos 3 noites! o conforto da casa, a simpatia e calma da serena (o nome não deve ser por acaso!) e a energia do brecht foram mais do que suficientes para nos convencerem a ficar mais do que esperavamos! depois, a cidade. já escrevemos algures que a cidade não é tão bonita e atraente como bruges. à primeira vista, corrija-se! e porque queremos fazer esta correcção, é nossa obrigação explicá-la! não vamos, desta vez, falar da história de gent que é anterior à idade da pedra. vamos falar de inovação, dinamismo, audácia, coragem, inteligência! gent tem muitos estudantes, o que faz com que a cidade não pare e esteja em constante mudança! num país onde a direita e a extrema-direita têm imensa força, é maioritariamente de esquerda, o que faz com que as ideias fluam! pensa em projectos a longo prazo, como é o caso do encerramento do centro ao trânsito automóvel, na aposta nos veículos eléctricos, no gigante incentivo ao uso da bicicleta que, no norte da bélgica é o principal meio de transporte, com as cidades preparadas para a sua utilização. imaginem-se cidades onde a bicicleta pode andar por todo o lado: passeios, nas estradas em todas as direcções; onde se podem ver professores com as turmas de crianças atrás, todos em duas rodas; onde se sai, seja para ir trabalhar ou estudar, sair à noite, de saltos altos ou ténis, saias ou calças, a chover ou a fazer sol, de bicicleta e onde, mais do que um exercício ou pensar-se na questão de ser barato, faz-se porque se tem a consciência que as pessoas terão melhor saúde, o ambiente será melhor e as ruas terão menos carros! mas gent não se fica por aqui, vai muito mais longe! vai ao ponto de se ter tornado na primeira cidade vegetariana do planeta!!! e quando se pensa a este ponto, algo está mesmo muito à frente de tudo, como alguém diria, noutro nível! por força dos partidos ecologistas e depois de provas dadas de que a alimentação vegetariana é muito mais saudável, tanto a nível de saúde como do meio ambiente (ver vídeo), o governo local fez questão de marcar as quintas-feiras como um dia vegetariano! não quer isto dizer que não se vende produtos de origem animal em gent nesse dia, não. o que se quer dizer, é que neste dias, a maior parte dos restaurantes terão comida vegetariana. o que quer dizer também é que neste dia, todas as escolas e universidades só servirão comida vegetariana! o que quer dizer também é que se incentiva a dieta vegetariana, mas de forma pensada e com todos os esclarecimentos devidos, como forma de consciencializar a maior parte das pessoas para o problema da produção e consumo de animais. que metas? chegar à maior parte de cidades possíveis e fazer com que estas - como está a acontecer - também se tornem num dia por semana...vegetarianas! depois disto e de toda a vida que tem, gent entranha-se!

. bruxelas! já tínhamos estado em bruxelas pela mão do meu primo pedro peralta mas como fiz
emos batota - pois fomos e viemos em 3 horas de carro - quisemos chegar lá pelos nossos próprios pés...pedalando! no dia anterior, o sven - um belga que já tinha ficado em nossa casa em guimarães - veio até gent entregar-nos as chaves de sua casa, pois estaria ausente no dia a seguir. pedalar até anderlecht foi tarefa fácil. depois do banho merecido e dos cereais no estômago, pedalamos ainda 4km até bruxelas e depois das bicicletas amarradas com 3 cadeados, divagamos pelas ruas cheias de turistas. bruxelas resume-se sobretudo à sua grand place (património mundial da unesco), realmente imponente e belíssima. depois tem uma ou outra atracção, como a famosa estátua manneken piss, que está em constante despejo da bexiga, sendo a principal imagem de bruxelas e da bélgica, pelo que existe também a versão feminina, a jeanneke piss, que não visitamos! muitas lendas se contam para a mesma personagem, mas sinceramente, fica-se tão desiludido quando vemos a estátua, que nem apetece contar nenhuma. entre uma rua e outra, saltamos tentando apanhar o mais possível, pois já era ideia nossa deixar bruxelas no dia seguinte. depois de comermos um excelente fallafel, fomos em busca dum café que fugisse ao roteiro turístico desta grande cidade. encontramos um, em plena rota fotográfica que nos pareceu ideal! lá dentro, tudo era familiar e as personagens repetiam-se! chegou até o momento em que um ser se sentou à nossa mesa, contando que era de nova iorque e que, quando soube que eramos portugueses, quase chorava de emoção! levava a mão ao peito e repetia "i love that country!" e a seguir beijava a mão...mas isto vezes sem fim! depois gritava para o resto do bar que eles não sabiam nada, portugal é que era...e o mesmo ritual se repetia! estavamos surpreendidos de ver alguém tão apaixonado pelo nosso país! saídos do café, sentamo-nos na grand place a apreciar todo o burburinho de um sábado à noite no centro da europa! os políticos, nem vê-los...não se misturam! no dia seguinte, depois de termos visitado um mercado intercultural - tipo feira de espinho, mas um bocaaaado maior - deixamos bruxelas em direcção a leuven, a cidade onde nos encontramos agora!

. leuven! esta pequena cidade estudantil é apelidada pelos locais como o maior bar da europa! fácil perceber porquê: o seu centro é repleto de bares, porta sim, porta sim, porta sim! há-os para todos os gostos: dos anarquistas ao techno, dos puramente para estudante se emburrachar aos filosóficos, dos da geração dos nossos avós aos que passam o último grito da música comercial. é também mundialmente conhecida por ter sido aqui fundada a marca de cerveja stela artois! conta a história que em 1450,
lier - uma cidade uns 30km mais a norte - teve a oportunidade de escolher primeiro que leuven, entre ter um mercado de gado e uma universidade e que escolheu o mercado de gado! dizem os locais de leuven: "ainda bem! já alguém ouviu falar de lier?!". o que é verdade é que a cidade só vive dos estudantes e que, apanhando-a em época de exames, não a vimos ao rubro, mas pelo que vimos, já dá para imaginar o que é na "época alta"! fora isso, é um sítio interessante para ficar durante uma ou duas noites, tendo no seu historial uma pequena parte da cidade eleita património mundial da humanidade pela unesco, que consiste no flemish béguinages. estes espaços, 12 no seu total em todo o país, foram criados no século XIII por mulheres que, fora a religião, viviam em prol da ajuda aos pobres. sendo assim, eram comunidades constituídas por casas, jardins, edifícios complementares e igrejas, segundo o estilo arquitectónico da região da flandres naquela época. hoje, como é o caso de leuven , são áreas residenciais, na sua maioria ocupadas por estudantes! mas o nosso maior feito em leuven, foi o nosso anfitrião nos ter levado ao topo - elegalmente, claro está! - da torre da antiga fábrica de cerveja da stela artois, à noite e nos ter proporcionado uma vista de tirar a respiração! foi emocionante entrar clandestinamente na fábrica, rebolar pelo chão debaixo dumas grades, entrar por janelas partidas, subir uma torre com mais de 100 metros de altura e, lá de cima, poder saborear aquele ponto que, de turístico, não tem mesmo nada! a bélgica tem sido, portanto, assim! cheia de surpresas, de coisas boas, de mudanças de planos! amanhã, partimos para beerse, onde ficaremos em casa dum vareiro!

1 comentário:

Ricky disse...

Como é bom voltar a olhar e a ouvir falar de locais que tb cruzei em bike.
O vosso texto da viagem até 1000€ continua a ter lugar privilegiado na minha "biblioteca de tips" para viajar.

Posts mais populares