de férias!

estamos de férias da viagem após quase uma semana de férias da viagem em paris! agora, estamos em valenciennes, em casa do meu primo pedro peralta, que nos recebeu à reis! verdade seja dita, a cidade propriamente dita, não tem muito por onde andar, muito que visitar. o que nos puxa mais aqui, é o facto de: 1 - termos a casa do meu primo para ficar, estarmos com ele e podermos organizar a viagem daqui para a frente, pelo menos até sairmos da bélgica para a holanda; 2 - a cidade em si, como dissemos, não tem muito para se ver, mas tem muito para se saber. ficando a dúzia e meia de quilómetros da bélgica, foi das zonas mais atacadas em ambas as guerras mundiais e daí o facto de não haver muito para se visitar, pois foi totalmente arrasada, sobrando somente uns tantos edifícios aqui e ali, perdidos, sem enquadramento na cidade actual. a actual câmara de valenciennes é realmente um edifício incrível, imponente e muito bonito. a casa onde está instalado o turismo e onde nos tentaram vender uma tour de bicicleta pela cidade, mesmo depois de termos dito que de bicicleta não, porque já tinhamos o rabinho com dói dóis, é muito bonita, fazendo-nos imaginar o que seria esta cidade antes dos alemães, em ambas as guerras, terem vindo para aqui atirar a tudo o que mexia e quererem ampliar o império. e os caminhos que tomamos até aqui, a maior parte pelas estradas secundárias, chamadas aqui de departamentais, está recheada de cemitérios: holandeses, alemães, americanos, ingleses, franceses pois claro...imensos cemitérios, imensas pessoas mortas, imensos cemitérios de pessoas que, para além da guerra, morriam em campos de concentração na 2ª guerra mundial. quando passamos por um ou dois, não ligamos muito, mas quando eles se repetem por quilómetros e começamos a ler o que dizem e a quantidade de pessoas enterradas, um nó na garganta forma-se e quase não conseguimos comentar. espera-nos a alemanha, a áustria, a polónia, para que este nó se transforme em revolta...

não poderiamos deixar de falar de valenciennes sem falarmos duma personagem que aqui existe e que ainda não tivemos oportunidade de ver no real, mas que já espreitámos na internet (é famoso!) que, depois de ter passado a fase tropa e a de superman, agora está na fase batman! é de morrer! é cada um que aparece! anda no meio da rua, vestido a preceito, e corre ao lado do metro, pelo meio das pessoas e, quando se lembra, tenta ensaiar o voo...mas nunca ninguém o viu tirar os pés do chão!


antes de para aqui termos vindo, passamos por compiégne, uma pequena vila perdida a meio da
viagem que não tendo grandes atrações também, nos ensinou um pouco de história. foi aqui que no fim da 1ª guerra mundial, num vagão do qual agora só a réplica existe, os alemães assinaram o armistício com os aliados, dando a guerra por concluída e saindo derrotados. anos mais tarde, já com hitler no poder, este obrigou os franceses - que sairam derrotados - a assinar o armistício com os alemães, no mesmo local, mas com os assentos invertidos. vingança que lhe sairia cara depois. ficamos em casa do guillaume, da sandra e da pequena romane, que nos acolheram muito bem e nos emprestaram um apartamento para ficarmos...claro que só dormíamos lá, pois comer, era tudo lá em cima, em casa deles! foi muito bom e ao contrário da noite pedida, ficamos duas!

de lá, saímos para saint quentin e, muito sinceramente, não visitamos a cidade, que também foi arrasada pelas guerras. há memoriais, cemitérios, monumentos, restos de casas e uma catedral
gigantesca no centro da cidade. no entanto, não saímos de casa, pois as pessoas eram tão fantásticas, que decidimos ficar na conversa e neste dia estavamos também muito cansados, visto termos apanhado vento de frente toda a viagem...raios. o james - um americano a viver em frança - e a francine, emprestaram-nos um quarto todo equipado para ficarmos e nas conversas que tivemos com os dois, vimos duas pessoas juntas, mas com projectos completamente diferentes para a vida! a francine sonha viajar, quer ir aqui e ali, mas não sai do sítio. o james, um americano que nunca teve filhos, que sempre viajou por todo o lado, que foi piloto em várias partes do mundo e que hoje só sonha sair com a sua bicicleta - que prepara neste momento - por aí, perder-se por sítios desconhecidos, pedalar até morrer! e, temos a certeza, concretizará o sonho mais cedo ou mais tarde...ele anda a preparar-se!

agora, neste preciso momento, pastamos em casa do meu primo! logo, quando sair do trabalho, vamos a bruxelas tomar café...ir e vir, não sei se percebem! é como dizer, vamos ali e já voltamos...só vamos mesmo beber um copo e vimos já! que luxo ou...que chulos! não sabemos bem, mas esta vida, sabe bem!

1 comentário:

xistacio disse...

já sabes q EU voto no:
CHULOS! CHULOS! CHULOS!

Posts mais populares