o fim de frança

encontrámos este casal a caminho de uma pequena aldeia chamada passins. seguíamos direcções diferentes, mas as quatro bicicletas pararam e nesse momento, houve troca de sorrisos.
não sei se ao ver-nos, eles desejaram voltar a ter a nossa idade, ou se fomos nós que desejamos chegar aos 70 anos com aquela energia.
ela está perto dos 70 e ele chegará para o ano a essa idade e como prenda de aniversário, irão até ao cabo norte, na noruega, de bicicleta. nesse dia, eles não estavam em viagem, não iriam dormir fora de casa, não sairiam do seu país. pegaram na bicicleta para irem às compras!
ela está perto dos 70 e ele chegará para o ano a essa idade!

video

serão divertido em passins! a noite estava fria mas a casa estava quente, quente demais... mas sabia bem!
- o aquecimento está com problemas, não dá para baixar a temperatura. explicou a pascaline. já estávamos a pensar em recolher-nos, quando chega o paul com a concertina! anima a sala, fazendo com que não sejamos capazes de nos desligar daquele momento!


resumindamente, os nossos dias são passados a comer, pedalar e a descobrir coisas novas!


a caminho de chanaz, temos o lago bourget. preferimos contornar todo o lago e não atravessar a montanha. fizemos mais quilómetros mas entre subir ou ter uma paisagem magnifica, preferimos a paisagem magnifica sem querermos saber se lá do alto da montanha também poderíamos ter uma paisagem...magnifica.
nas fotografias não conseguimos ter a persepção da cor esverdeada da água. a estrada contorna todo o lago, sem nunca a perdermos de vista e dá vontade de parar em cada 10 metros para eternizar aquele momento na câmara fotográfica.

video

custa sempre subir, claro que custa! não teria piada se não custasse! (ou teria?) o importante é não desistir! pensamento positivo. quando subimos, o frio desaparece! quando descemos está muito frio, mas estamos a descer e não a subir! precisamos de momentos divertidos, provocamos esses momentos para tudo parecer mais simples!


há muito que queríamos conhecer annecy. tiínhamos curiosidade em conhecer a "pequena veneza dos alpes"! sempre que fal
ámos de annecy, as pessoas regalavam os olhos e diziam:
- é lindo!!!
é lindo sim, mas acredito que no verão, a beleza da cidade seja maior. o sol não apareceu ao encontro, as flores foram retiradas mas o lago, esse, continuava com a sua água límpida, transparente, a convidar para um mergulho, ou n
ão fosse o lago annecy o lago mais limpo da europa!




a nossa miniatura!!!

o aurélio, um amigo de longa data de viseu, fez esta miniatura em componentes electrónicos em nossa homenagem!!!

muito obrigado e até à próxima! um grande abraço!

chateau d'eau

em toulouse, existe uma galeria que se destaca das outras pela sua arquitectura. longe de ter sido desenhada por um conceituado arquitecto, este espaço serviu noutros tempos à provisão de água em parte da cidade, junto ao rio. o chateau d’eau, ou castelo de água (se traduzido do português) não é mais do que um antigo depósito de água reconvertido em galeria de fotografia em 1974 pelo fotógrafo jean dieuzaide. o que é interessante é que esta galeria, a primeira em frança dedicada à arte da fotografia, mantém no seu interior todos os mecanismos que serviam a sua função primeira. o chateau d’eau já recebeu, desde a sua inauguração, mais de 400 exposições e possui no seu espólio mais de 12000 obras de centenas de artistas. o espaço procura, acima de tudo, a divulgação de novos artistas nacionais e internacionais como forma de promoção destes. na altura da nossa visita, uma exposição de novos fotógrafos russos, dava uma visão diferente do que é o país hoje: os sonhos inalcançáveis da juventude, os desejos, a fúria, o isolamento de uma grande cidade como moscovo, as paisagens cruas de grandes espaços vazios, espaços urbanizados, cinzentos. o tempo do primeiro sputnik, do primeiro homem na lua, a construção de grandes cidades no espaço, o sonho que já não o é e os transforma, cada vez mais, em máquinas humanas numa máquina de produção gigante.



atravessando o maciço central

albi surpreendeu-nos! não estávamos à espera de tanto! em agosto deste ano, a cidade juntou-se à lista da unesco e sentimos o orgulho dos seus habitantes! 
em albi, sim, "les briquets son rose"! pode ser toulouse que tem a fama, mas é em albi que a frase ganha todo o sentido! aqui, as casas são mesmo em tijolo, não é só coisa de fachada. a catedral de santa cecília surpreende com a sua grandiosidade! toda ela em tijolo - é a maior catedral do mundo nesse material - é discreta quando vista de fora, com linhas simples. no entanto, é no seu interior que toda a beleza se revela! perdemo-nos com tantos promenores, com tantas cores, com tanta informação! incrível!!! 
quando a noite se aproxima, as luzes da cidade aparecem, mostrando um albi mágico. as praças ganham vida e as crianças brincam na fonte construída no novo centro urbano! foi com o guillaume e com a anais que vimos os encantos da cidade e foram eles que não tiveram qualquer problema em se levantar às 8 da manhã, de domingo, para fazer connosco os primeiros 10 kms! acompanhados, os quilómetros passam mais rápido! 
depois de albi, conhecemos rodez mas para isso, tivemos de subir colina acima! valeu a pena pois conhecemos um pai com duas crianças maravilhosas! ao princípio há sempre uma pequena timidez mas depois não há quem os pare! terminamos o serão na cozinha com uma canção,
acompanhada pela guitara e a hora da cama tinha chegado e com ela, a hora da história! o sylvain, o pai, fez greve (é francês!) então coube a mim essa tarefa árdua de ler uma história! tive a ajuda deles nas palavras difíceis! não fui uma boa contadora de histórias... ainda bem que eles sabiam ler e estavam sempre de olho no livro! no dia seguinte, fomos à escola com eles!
 
video

as duas turmas juntaram-se e falamos da nossa viagem! os miúdos eram incríveis! muito participativos e interessantes! sentimo-nos uns heróis, umas vedetas, uns super star com tantos autógrafos que demos! foi uma experiência muito gratificante que gostaríamos de repetir!

fomos para casa com o coração quentinho e com muitos desenhos, desejando que os sonhos de cada um se realizem!

pés aos pedais e de novo no sobe e desce do caminho que finalizou com uma deliciosa descidade de 7% nos últimos 6 kms! não imaginávamos que no dia seguinte teríamos uma subida de 8% por mais de 10, à nossa espera! descemos até espalion onde se encontra uma ponte da idade média! a famosa ponte que se encontra na lista da unesco por ter feito parte da história dos peregrinos do caminho de santiago!

aumont-aubrac! chegámos são e salvos! a neve deu-nos momentos de alegria mas apenas no início. o bonito, o mágico, tornou-se insuportável! tudo era branco e até nós ficámos brancos! uma pequena descida arrefeceu o corpo que estava molhado! foi duro, muito duro!!! uma pequena aldeia apareceu no nosso caminho e desejávamos entrar num café para nos podermos aquecer e mudar de roupa. estava tudo fechado e era preciso percorrer mais 6 kms para a próxima aldeia!

- estás bem? - perguntou o rafael, ultrapassando-me.
- não... não consegui dizer mais nada e concentrava-me para não cair no chão!

um café, rápido, um café!!! entrámos a correr e começamo-nos a despir, a desembaraçar-nos da roupa. não estávamos bem. o rafael tremia às minhas escondidas e eu não me conseguia mexer... estava branca, amarela... não sentia as mãos. parei, sentei-me, estava mal disposta, "não posso cair, não posso cair" pensava enquanto o rafael me enfiava cubos de açucar na boca. o café ia aquencendo as mão e comecei a ter reação. já conseguia falar, sem deixar de tremer! foi horrivel e não queremos ter mais esta sensação! estamos sempre a aprender e tivemos de mudar de táctica com o vestuário! agora já conseguimos aguentar o frio!!! foi bom chegar a casa dos três estudantes e ter um banho quente! nestes dias duros, o banho ganha outro sabor!

os 2000 kms foram feitos ao sair de le-puy-en-valey. estamos assim cada vez mais perto de macau! depois dos 2000, voltámos a encontrar um senhor com quem já tínhamos falado. voltou a falar do caminho que tínhamos escolhido como trajecto e perguntou se não queríamos seguir o conselho dele. ok, vamos a ele! prometeu que o caminho era bem mais plano que aquele que tínhamos, que era muito duro de ser atravessado.

numa coisa o senhor estava certo, o caminho era formidável! tanto em termos de paisagens como em termos de facilidade no terreno plano! mas claro que há um problema ou não estaria a contar isso! saímos com a ideia de fazer 80 kms mas com o pequeno desvio, acabamos por realizar 120!!! e não digo mais nada!

já nos tinham dito que em saint-étienne não tinha nada de interessante para ver. é verdade! não é uma cidade bonita, não tem nada de especial mas, mesmo assim, ficámos 3 noites! sabe bem ter dias caseiros! conhecemos novamente um casal com o nome de guillaume e anais! abriram-nos a porta com um enorme sorriso e despediram-se nesse momento para irem a um concerto. só os voltamos a ver no dia seguinte. deixaram-nos o jantar com a autorização de podermos comer tudo!!! nem vou entrar em pormenores na forma como atacámos o jantar! adorámos conhecer pessoas que ao primeiro instante, parece que já os conhecemos há anos! é tão bom conhecer pessoas assim! ficamos com vontade de os voltar a ver rapidamente!

e cá estamos em lyon a escrever esta pequena crónica! temos as pernas cansadas de tanto passear nesta grande cidade!!! dia 23 entraremos na suiça na esperança de encontrar muitos portugueses!!!

algumas explicações e uma chamada de atenção!

pessoal, vamos aqui explicar como é que o site funciona, porque temos recebido muitas queixas de amigos e pessoas que nos acompanham, que nos dizem que da outra vez tínhamos um mapa e desta vez não, que tínhamos mais fotos, que sabiam os nossos contactos e agora não, etc!

então é assim! se repararem, quando abrem o site, podem ver que em cima está escrito:
início - sobre nós - 2numundo - faq - fotografia - vídeo - mapas - unesco - apoios - contactos

pois, isso não está aí só para embelezar a página (porque nós já a embelezamos!!!) está para clicarem em cada um dos temas! e se carregarem, outra página se abre com tudo aquilo relativo ao tema pedido! nice!!!

assim, podem ter acesso, por exemplo, ao mapa desta viagem até agora...às etapas que fizemos!

ao lado direito, encontram também um pequeno rectângulo branco que diz:
"introduza o seu endereço de e-mail e receba os novos posts assim que forem publicados!"
pois, se escreverem nesse rectângulo o vosso e-mail, cada actualização que fizermos, vai ter directamente à vossa caixa decorreio electrónico. nice!!!

mais! o vídeo que publicámos e que aqui repetimos, é mesmo para levar em frente, não o fizemos só porque achámos imensa piada passar mais de 5 horas, pela noite dentro, a colar imagens, a escrever frases e a escolher músicas! não...é mesmo porque queremos que nos apoiem nesta viagem, em troca de uns postaizitos! vá, não sejam forretas e não usem a crise como desculpa!

qualquer coisa mais, não se acanhem e perguntem!

como o outro nos disse: "profitem" da vida!

oh oui, il fait froid!

video

alma de viajante

"chegámos à conclusão de que não gostamos quando alguém nos diz: “a partir de agora é que isto vai começar a subir…”, porque nos dá sempre uma sensação de cansaço, mesmo antes de partirmos. no entanto, foi isso que aconteceu em pamplona"

podem ler mais no site alma de viajante - aqui

la vie en rose

foi difícil sair de toulouse, depois de tantos dias parados... tínhamos à nossa frente 70 e tal quilómetros até chegar a albi. a vontade não era muita mas o trajecto tinha de ser feito. já no caminho, depois de termos percorrido pouco mais de 6kms, uma mão estendida e um sorriso, fez-nos parar. um homem com os seus quarentas e tais, nesse preciso momento, convidou-nos para almoçar em sua casa que ficava a uns 15kms dali. olhámos um para o outro, sorrimos e aceitámos o convite, claro! era impossivel não ter aceite porque são exactamente estes momentos que procuramos, aqueles que não estão traçados no nosso trajecto...

ainda era cedo e almoçar em gemil, significava que teríamos de fazer muito do percurso da parte da tarde... isso não nos assustou! faltavam uns 1000 metros para chegar e um carro para ao nosso lado!
- querem tomar café em minha casa? - pergunto.
desatámo-nos a rir, ao qual o senhor acrescentou:
- mas só se quiserem...
- claro que queremos!
explicámos o motivo do riso e fomos para casa dele que ficava a poucos metros de onde estávamos. café, chocolate e uma boa conversa! já vos dissemos que há imensas pessoas boas por este mundo fora? e são sempre as boas que não têm medo de se aproximar! na despedida, o bruno estendeu-nos uma nota azul:
- é para ajudar na viagem!
não consigo descrever as caras de admiração por aquele gesto... agradecemos, prometendo enviar um postal!

estava perto da hora do almoço. não queríamos chegar atrasados... parecia mal! ao longe, vimos os phillipe que vinha ao nosso encontro num carro de golf eléctrico. a namorada, a katia, tinha acabado de chegar do trabalho, como hospedeira de bordo e por nossa causa, não se foi deitar... tinha viajado a noite toda mas fez questão em nos preparar o almoço! nós estávamos parvos com tamanha simpatia do casal! faziam tudo para nos agradar e esse tudo, para eles, parecia pouco. pareciam duas crianças excitadas com a nossa presença! a katia queria oferecer tudo o que tinha e o phillipe queria saber tudo o que tínhamos para contar!
- é mesmo uma obrigação, terem de chegar hoje a albi? temos um quarto lá em cima para vocês e levava-vos ao golf e antes de jantar, podiam até usar o jacuzzi... - disse-nos o phillipe.
- o que querem jantar? uma pizza? podia fazer uma pizza? ou querem outra coisa? - perguntava a katia 
olhávamos um para o outro e sorríamos sem saber o que dizer.
- sim, ficamos! - respondemos e quase que nos punhamos os dois aos pulinhos de alegria! mas que dia!!! deixámos a katia a dormir e lá fomos os três no carro de golf para o enorme campo verde! foi a primeira vez de ambos e adorámos! queremos repetir a experiência! aprendemos rápido mas não é nada fácil! depois fomos tentar meter uma bolinhas brancas nos buracos! não nos saimos nada mal! 

video

quem disse que o golf não cansa? que é para meninos? que não exercita o corpo? estão todos muito enganados! a noite chegou cedo e voltámos para casa. hora do jacuzzi!!! enquanto a katia fazia as pizzas, nós fomos para o jacuzzi, no exterior da casa, com a água a 39º, com uma copo de vinho e outro de sumo de laranja!



- podem ficar à vontade, nós fechamos as portadas e se precisarem de alguma coisa é só gritar! - que luxo!!! nuzinhos na água quente! acho que ficámos tempo demais... quase uma hora! foi ficar até sentirmos que já não aguentávamos mais!
à table!!! pizza e folhado de queijo de cabra! maravilha! mas que luxo! mereciamos aquilo tudo? mas quem era aquele casal que apareceu no meio do nosso caminho e que nos tratou como rei e rainha? - querem panquecas para o pequeno almoço? perguntou a katia com um enorme sorriso e para não estragar a sua alegria, aceitámos! dormimos maravilhosamente bem e no dia seguinte fizemos os primeiros quilómetros no carro de golf, deixando-os experimentar as bicicletas! não sabemos como agradecer a este casal que nos proporcionou um dia como nunca tivemos!

pedalamos até albi sempre com eles na cabeça e perguntávamos um ao outro se não havíamos sonhado... não! eles existem mesmo e estivemos com eles!!!

notícia em frança!

no jornal "la république de pyrénées", uma notícia sobre nós! (em francês!) - link

memórias de viagem!

decidimos pedir aos nossos seguidores, amigos, familiares ou outros que nos ajudem a pedalar mais e mais longe neste sonho que nos levará até macau de bicicleta! assim, podem contribuir com uma pequena ajuda para esta longa aventura - pode até ser entendido como uma prenda de natal ou de anos antes do tempo - e, em troca, enviaremos um ou mais postais e uma ou mais memórias de sítios por onde vamos passando, conforme a vontade de cada um!

mas o melhor...é verem o vídeo!

obrigado!

chegámos a toulouse

a viagem ganha outro gosto quando coisas boas nos acontecem! ganhamos energia e força para continuar caminho, quando alguém nos encoraja, nos sorri ou nos aplaude, na rua... quando lemos mensagens de força.
saímos de pau e queríamos chegar a auch que ficava a 105 quilómetros mas penso que aos 5 primeiros, sabíamos que seria impossível! teriam as bicicletas peso a mais? a corrente estaria suja? não, éramos mesmo nós que acordámos em baixa força! por muito que quisessemos chegar a auch, por muito que quisessemos estar presentes no festival de circo, não seria possível! nesse dia não! e não chegámos mesmo!
não sabemos onde fomos buscar forças para chegar a miélan... queríamos encontrar portugueses para pedir uma cama quentinha, queriamos conforto naquele dia! mal entrámos na pequena aldeia, sentímo-nos bem vindos, vendo uma senhora com um grande sorriso a olhar para nós! esse foi o sinal para pararmos e explicar-lhe o porquê de estarmos à procura de portugueses. ela não conhecia ninguém mas não nos virou costas!
- não conheço nenhum português aqui mas eu posso acolher-vos! - e dizendo isso, abre-nos a porta! - estávamos em casa! estávamos quentinhos e fomos para a cama bem cedinho, depois de um excelente jantar e uma conversa a quatro, com muito riso!
é realmente muito bom sentir o carinho das pessoas, sentir a hospitalidade e o enorme coração que muitas têm! este casal foi incrível! passámos boas horas de conversa e uma bela noite de descanso! na manhã seguinte, já com as baterias recarregadas, partímos para mais um dia com várias subidas e várias descidas mas desta vez, chegámos a auch! encontrar boas pessoas pelo caminho, torna o caminho mais simples! e foi isso que aconteceu! saímos com o coração quentinho e agradecemos àquele casal que ficou a torcer por nós!
não chegámos a tempo para o festival de circo... auch encontrava-se vazia, sem animação. o tempo chuvoso, não convidava para uma grande visita à cidade. não ficámos mais que uma noite porque queríamos chegar rápido a toulouse!

pedalámos rápido, tão rápido que já cá estámos e encontrar pessoas que são completamente apaixonarados por portugal, faz-nos sorrir! conhecemos algumas nesta viagem! e em toulouse, estamos em casa da gaelle, uma amiga de uns amigos nossos, o nuno, a elizabete e a ema! ela está apaixonada por portugal e fala com tanta paixão que nos arrepia! é bom ouvir falar tão bem do nosso país! ensinar a palavra "saudade" e espalhá-la!
toulouse não nos obriga a andarmos com a máquina em acção. passeamo-nos como se fizessemos parte desta terra. como se conhecessemos as ruas. mas temos de visitar mais, muito mais! há muita coisa para ver e apercebemo-nos que os dias estão a passar e temos de partir! conhecemos cantinhos acolhedores, como um minúsculo restaurante chinês, muito familiar, que mais parece uma tasca. o chinês é uma personagem caricata que nos deixa bem dispostos! conhecemos uma livraria que apenas abre 2 ou 3 meses por ano. não cabem mais de 20 pessoas lá dentro e quando digo 20, já são bem apertadinhas, sem se puderem mexer! há muito para ver, muitas ruas para nos perdermos e o "cantinho da saudade" para tomar um café bem torrado!

hoje está sol! vamo-nos "promenar" para "profitar" um pouco mais!

Posts mais populares