atravessando o maciço central

albi surpreendeu-nos! não estávamos à espera de tanto! em agosto deste ano, a cidade juntou-se à lista da unesco e sentimos o orgulho dos seus habitantes! 
em albi, sim, "les briquets son rose"! pode ser toulouse que tem a fama, mas é em albi que a frase ganha todo o sentido! aqui, as casas são mesmo em tijolo, não é só coisa de fachada. a catedral de santa cecília surpreende com a sua grandiosidade! toda ela em tijolo - é a maior catedral do mundo nesse material - é discreta quando vista de fora, com linhas simples. no entanto, é no seu interior que toda a beleza se revela! perdemo-nos com tantos promenores, com tantas cores, com tanta informação! incrível!!! 
quando a noite se aproxima, as luzes da cidade aparecem, mostrando um albi mágico. as praças ganham vida e as crianças brincam na fonte construída no novo centro urbano! foi com o guillaume e com a anais que vimos os encantos da cidade e foram eles que não tiveram qualquer problema em se levantar às 8 da manhã, de domingo, para fazer connosco os primeiros 10 kms! acompanhados, os quilómetros passam mais rápido! 
depois de albi, conhecemos rodez mas para isso, tivemos de subir colina acima! valeu a pena pois conhecemos um pai com duas crianças maravilhosas! ao princípio há sempre uma pequena timidez mas depois não há quem os pare! terminamos o serão na cozinha com uma canção,
acompanhada pela guitara e a hora da cama tinha chegado e com ela, a hora da história! o sylvain, o pai, fez greve (é francês!) então coube a mim essa tarefa árdua de ler uma história! tive a ajuda deles nas palavras difíceis! não fui uma boa contadora de histórias... ainda bem que eles sabiam ler e estavam sempre de olho no livro! no dia seguinte, fomos à escola com eles!
 

as duas turmas juntaram-se e falamos da nossa viagem! os miúdos eram incríveis! muito participativos e interessantes! sentimo-nos uns heróis, umas vedetas, uns super star com tantos autógrafos que demos! foi uma experiência muito gratificante que gostaríamos de repetir!

fomos para casa com o coração quentinho e com muitos desenhos, desejando que os sonhos de cada um se realizem!

pés aos pedais e de novo no sobe e desce do caminho que finalizou com uma deliciosa descidade de 7% nos últimos 6 kms! não imaginávamos que no dia seguinte teríamos uma subida de 8% por mais de 10, à nossa espera! descemos até espalion onde se encontra uma ponte da idade média! a famosa ponte que se encontra na lista da unesco por ter feito parte da história dos peregrinos do caminho de santiago!

aumont-aubrac! chegámos são e salvos! a neve deu-nos momentos de alegria mas apenas no início. o bonito, o mágico, tornou-se insuportável! tudo era branco e até nós ficámos brancos! uma pequena descida arrefeceu o corpo que estava molhado! foi duro, muito duro!!! uma pequena aldeia apareceu no nosso caminho e desejávamos entrar num café para nos podermos aquecer e mudar de roupa. estava tudo fechado e era preciso percorrer mais 6 kms para a próxima aldeia!

- estás bem? - perguntou o rafael, ultrapassando-me.
- não... não consegui dizer mais nada e concentrava-me para não cair no chão!

um café, rápido, um café!!! entrámos a correr e começamo-nos a despir, a desembaraçar-nos da roupa. não estávamos bem. o rafael tremia às minhas escondidas e eu não me conseguia mexer... estava branca, amarela... não sentia as mãos. parei, sentei-me, estava mal disposta, "não posso cair, não posso cair" pensava enquanto o rafael me enfiava cubos de açucar na boca. o café ia aquencendo as mão e comecei a ter reação. já conseguia falar, sem deixar de tremer! foi horrivel e não queremos ter mais esta sensação! estamos sempre a aprender e tivemos de mudar de táctica com o vestuário! agora já conseguimos aguentar o frio!!! foi bom chegar a casa dos três estudantes e ter um banho quente! nestes dias duros, o banho ganha outro sabor!

os 2000 kms foram feitos ao sair de le-puy-en-valey. estamos assim cada vez mais perto de macau! depois dos 2000, voltámos a encontrar um senhor com quem já tínhamos falado. voltou a falar do caminho que tínhamos escolhido como trajecto e perguntou se não queríamos seguir o conselho dele. ok, vamos a ele! prometeu que o caminho era bem mais plano que aquele que tínhamos, que era muito duro de ser atravessado.

numa coisa o senhor estava certo, o caminho era formidável! tanto em termos de paisagens como em termos de facilidade no terreno plano! mas claro que há um problema ou não estaria a contar isso! saímos com a ideia de fazer 80 kms mas com o pequeno desvio, acabamos por realizar 120!!! e não digo mais nada!

já nos tinham dito que em saint-étienne não tinha nada de interessante para ver. é verdade! não é uma cidade bonita, não tem nada de especial mas, mesmo assim, ficámos 3 noites! sabe bem ter dias caseiros! conhecemos novamente um casal com o nome de guillaume e anais! abriram-nos a porta com um enorme sorriso e despediram-se nesse momento para irem a um concerto. só os voltamos a ver no dia seguinte. deixaram-nos o jantar com a autorização de podermos comer tudo!!! nem vou entrar em pormenores na forma como atacámos o jantar! adorámos conhecer pessoas que ao primeiro instante, parece que já os conhecemos há anos! é tão bom conhecer pessoas assim! ficamos com vontade de os voltar a ver rapidamente!

e cá estamos em lyon a escrever esta pequena crónica! temos as pernas cansadas de tanto passear nesta grande cidade!!! dia 23 entraremos na suiça na esperança de encontrar muitos portugueses!!!

2 comentários:

Sara Paz disse...

Lyon é uma cidade linda, à noite as luzes dos monumentos reflectidas no rio são mágicas. As avenidas largas e cheias de histórias para contar.
Suíça é ainda mais linda!!! Cada paisagem parece um anúncio da Milka. ;)
Tenham cuidado com o frio e boa sorte, ou como se costuma dizer no teatro: muita merda!! ;) Abraços (dos quentinhos e sentidos) da Sara e Rodolfo

Cisfranco disse...

Estou a gostar da vossa viagem, mas muito cuidado com o frio. MUITO CUIDADO!
Boa continuação...

Posts mais populares