bosra

um pouco de história…

a cidade está mencionada em registos egípcios desde 1300 ac, mas nunca teve importância de maior até que os nabateans fizeram dela a sua capital após petra e roma a ter feito capital da província romana da arábia, desde 106 ac. A juntar aos campos férteis para a agricultura, uma estrada foi construída entre damascos, no norte e amman, no sul, fazendo de bosra um ponto de passagem obrigatório para peregrinos e rotas comerciais no médio oriente. mais tarde, durante o período bizantino teve também grande importância e mais ainda quando no século VI foi aqui construída a maior catedral no este. a cidadela é um excelente exemplo de arquitectura militar árabe, construída no século XI e ampliada mais tarde por saladin, que resistiu a ataques mongóis e dos cruzados.

curiosidades…

antes da conquista da cidade pelos muçulmanos, o jovem mohammed (o último profeta para o islão) ao passar por aqui com a caravana comercial do seu tio, conheceu um padre de nome bahira que, depois de longas discussões teológicas com mohammed, lhe revelou que este tinha um grande futuro pela frente, como profeta.

para nós…

bosra foi a primeira cidade de relevo na nossa passagem pela síria. Vínhamos com curiosidade de ver o grande teatro romano, mas desconhecíamos quase por completo a dimensão da cidade antiga. Depois de alguns contratempos na cidade, no segundo dia da nossa estadia caminhámos em todas as direcções e perdemo-nos no centro histórico, aberto a todos, onde vivem ainda hoje algumas famílias. Parece nunca mais acabar e pode ver-se diferentes estilos de arquitectura e, claro está, diferentes edifícios ou ruínas, dos diferentes povos e religiões que por aqui foram passando. Hoje, totalmente à parte da rota que liga damascos a amman, é de todo obrigatório passar por ali. A cidade está dividida em parte antiga e parte moderna (que nada tem de interessante) e é no centro que, de forma gratuita (fora o teatro) podemos passar horas a caminhar e a apreciar cada peça que vamos encontrando, tentando construir o puzzle à nossa maneira.

onde fica, quanto custa e afins…

bosra fica no sul da síria, a uns 60 quilómetros da fronteira com a jordânia para oeste. existem autocarros frequentes para a cidade a partir de der’a (a primeira cidade a seguir à fronteira) assim como de damascos, que fica a 150 quilómetros e demora cerca de duas horas de viagem. A visita à cidade é gratuita. a entrada no teatro é paga (ver aqui). existem apenas duas opções para se ficar na cidade, o bosra cham palace, com preços a rondar os 100€/noite e um novo espaço mesmo ao lado do teatro, o 1001 nights, com preços a partir dos 10€/noite. existem alguns restaurantes e snacks com preços especiais para turistas (mais caros uns 200%/300%, claro), mas se sairmos um pouco do centro, existe um espaço na cidade mais recente que vende umas sandes de fallafel por S£25 (+/- 0,40€)!

1 comentário:

The Crow disse...

Bom texto :D

Continuem!

Posts mais populares