mosteiro de santa catarina



um pouco de história…

a história do local remonta a 330ac, quando a imperatriz helena construiu aqui uma um pequena capela e um refúgio para os eremitas, naquele que se pensa ser o local onde deus ditou os 10 mandamentos a moisés. no século VI, o imperador justino mandou construir uma fortaleza à volta da capela original, assim como uma basílica e um mosteiro para os monges aqui residentes, bem como para protecção dos cristãos que habitavam a parte sul do sinai. desde então o mosteiro tem sido alvo de peregrinação de pessoas que vêm de todo o mundo, muitos deles passando por momentos de extrema dificuldade, visto o sítio ter sido sempre demasiado isolado de toda a civilização. hoje, o mosteiro de santa catarina é considerado um dos mais antigos do mundo continuamente em actividade e a sua capela uma das mais antigas. o mosteiro ganhou nome depois de santa catarina, uma mártir de alexandria, ter sido torturada numa roda de madeira cheia de lâminas e depois decapitada, somente pela sua fé. a lenda diz que os anjos a retiraram da roda e que esta perdeu o controlo, matando todos os pagãos que a observavam. o seu corpo foi levado para o topo da mais alta montanha do egipto, conhecida por gebel katarina (monte santa catarina) uns seis quilómetros do mosteiro. o mosteiro, assim como toda a zona envolvente, está na lista da unesco de sítios património mundial da humanidade.

curiosidades…

- após 300 anos, o seu corpo foi encontrado por monges num estado de conservação impressionante. as mãos de santa catarina estão preservadas na igreja da transfiguração, por detrás do altar, um local que, infelizmente, é inacessível aos visitantes.

para nós…

para nós foi interessante passar pelo mosteiro, visitar a parte aberta ao público, que é mínima, visto este ainda se encontrar em actividade, mas ser acompanhado por centenas de pessoas que chegam, saem dos autocarros, entram na igreja, fazem um barulho infernal (que palavra para um sítio tão religioso) e saem para outro lado, porque têm que visitar o máximo no tempo mínimo, não se tornou agradável. a igreja da transfiguração é lindíssima, cheia de ícones, candeeiros e um sem número de adornos que a transformam num sítio especial! o sítio onde o mosteiro foi construído é de uma beleza rara, com o gebel musa (monte sinai) logo ali ao lado e que, apesar de ser demasiadamente turístico, ainda conseguiu preservar uma certa distância do urbanismo da pequena cidade que nasceu ao lado, dando-nos assim mais facilmente a ideia de que nós, para chegarmos a tão isolado local, também tivemos de caminhar durante dias!

onde fica, quanto custa e afins…

o mosteiro de santa catarina fica no sinai, a 6/7 horas de viagem de autocarro do cairo - E£40 (+/- 5,70€) e a duas horas de dahab – E£25 (+/- 3,40€). os táxis também estão disponíveis e cobram preços entre os E£45/pessoa (+/- 6,40€) para dahab e E£400/táxi (+/- 57€) para o cairo. Há sítios para ficar para todos os gostos, desde pequenos alojamentos a que ali chamam camps (com sítios para tendas, mas também com quartos, duches com água quente, serviço de restauração e uma tenda comunitária beduína) onde podemos pagar por um quarto duplo quantias a partir de E£50/noite (+/- 7,15€) até hotéis onde o preço por noite/quarto duplo pode chegar facilmente aos E£700 (+/-100€). nós recomendamos sem qualquer dúvida o fox of the desert camp, o mais próximo do mosteiro e o mais afastado do centro da vila moderna (o que é fantástico, pois o silêncio é enorme), onde as pessoas que ali trabalham são de uma generosidade, simpatia e partilha que não há palavras e a noite acaba sempre em volta duma fogueira, dentro da tenda beduína à entrada do camp, rindo e conversando até estarmos completamente esgotados! Os preços, em todos os locais, são sempre negociáveis e no fox camp pagámos E£50/noite! perfeito!

Sem comentários:

Posts mais populares