teatro de bosra



um pouco de história…

o teatro romano com fortificações árabes, é um dos monumentos mais bem preservados da síria e uma visita é mais do que obrigatória. até ao século XX esteve esquecido, até que as escavações fizeram renascer um espaço como existem poucos em todo o mundo. construído no século II ac, este espaço tem capacidade para 9000 pessoas – 6000 sentadas e 3000 em pé – e seguiu o desenho de um teatro romano clássico. mais tarde, durante o período umayyad e seljuk as fortificações em volta do mesmo foram construídas, sendo ainda mais tarde ampliadas pelos ayyubids, depois dos ataques dos cruzados em 1140 e 1183. o palco possui uma linha de colunas coríntias e originalmente tinha uma fachada em mármore branco, decorado com estátuas e um tecto em madeira. por cima do público, enquanto o espectáculo decorria, era colocado uma tela que cobria todo o espaço e no ar era pulverizado água perfumada que se espalhava por todo o local. à volta do teatro começou a ser construída toda a cidade de bosra que hoje faz parte da lista de património mundial da unesco.

curiosidades…

- este teatro encontrou-se, até ao século XX, soterrado de areia, pedras e casas que foram sendo construídas pelos residentes da cidade no seu interior.
- o teatro ganha vida todos os anos ímpares, aquando do festival de bosra, com espectáculos de teatro, dança e alguns concertos, entre agosto e setembro.

para nós…

já entrámos em muitos teatros romanos e sempre que vemos algum, damos por nós a dizer: “…mais um”. porém, não foi o caso em bosra. a sensação que se tem quando se entra é que não estamos a entrar num teatro, mas num grande teatro, com um espaço labiríntico sem fim e de onde, sempre que vemos luz entrar, devemos espreitar para ver onde vai dar. se para o lado de fora, damos por nós a olhar para a parte antiga da cidade, com as suas basílicas, igrejas e colunas todas em ruínas, ou para a cidade nova, que nasceu mesmo ali ao lado. se para dentro, damos por nós a estarrecer frente a um imponente espaço cultural, híper bem preservado, onde nos podemos sentar, deixando o tempo passar e perguntar-nos uma série de vezes como é que foi possível construir tal enormidade. é de perder tempo a subir a todas as torres, a perdermo-nos por todos os caminhos sem sabermos onde vão dar, a apreciar os relevos, as estátuas, o trabalhado das colunas. uma das maiores surpresas da síria!

onde fica, quanto custa e afins…

bosra fica no sul da síria, a uns 60 quilómetros da fronteira com a jordânia para oeste. existem autocarros frequentes para a cidade a partir de der’a (a primeira cidade a seguir à fronteira) assim como de damascos, que fica a 150 quilómetros e demora cerca de duas horas de viagem. a entrada no teatro é paga. o bilhete normal custa S£150 (+/- 2,40€) e com cartão de estudante internacional ou de jornalista S£15 (+/- 0,25€). existem apenas duas opções para se ficar na cidade, o bosra cham palace, com preços a rondar os 100€/noite e um novo espaço mesmo ao lado do teatro, o 1001 nights, com preços a partir dos 10€/noite. existem alguns restaurantes e snacks com preços especiais para turistas (mais caros uns 200%/300%, claro), mas se sairmos um pouco do centro, existe um espaço na cidade mais recente que vende umas sandes de fallafel por S£25 (+/- 0,40€)!

Sem comentários:

Posts mais populares