excerto


"Bloom procurava o insólito que não
sendo acontecimento mudo ou ruído, sendo
sítio, obriga a caminhar. Se o que procuro
chegasse à minha cadeira,
para que serviriam os sapatos? Mas é já
um conhecimento clássico: acontecimentos novos
existem em espaços novos, e não antigos.
Não deixes que a tua cadeira confortável prejudique
a tua curiosidade."


Gonçalo M. Tavares in Uma Viagem à Índia, canto 1, estrofe 70

1 comentário:

Pipa disse...

Não posso deixar de comentar esta passagem. Bloom o herói de "Uma Viagem à ìndia" de G. M. Tavares. Li este livro para Teoria da Literatura. Será que na índia se encontra a tal sabedoria que ele procurava? Não sei, mas com a leitura dos vossos relatos fiquei a saber muito mais sobre ela!

Posts mais populares