paris da frança!

ir para paris com uma intenção: deolinda! como dissemos no post anterior, cometemos uma batotice, que foi termos apanhado o comboio entre orléans e paris, numa distância de 120km, tudo porque, se não o fizéssemos, chegaríamos só no dia do concerto a paris e tarde. arriscaríamos não os vermos, pois o concerto era às 20h30 e/ou chegarmos a horas, mas super cansados. decidimos então viajar com as bicicletas, mas desta vez, também elas, de comboio! chegámos por volta das 13h e logo seguimos para o centro, naquela confusão enorme que é esta capital, mas ao mesmo tempo com um sorriso enorme na cara, pois por muito que queiramos tirar paris do nosso trajecto e que já cá tenhamos vindo uma série de vezes, regressar é sempre um prazer que não se consegue explicar! é uma cidade onde há sempre coisas para fazer, uma cidade sempre em mudança, com um ritmo fora do nosso comum em portugal, com gente de todo o mundo, com espectáculos, exposições, artes de rua e todo um misto de atralções que nos deixam de rastos ao fim de um dia sempre a caminhar!

chegados cá, sabíamos que não tínhamos alojamento certo naquele dia. a minha colega vanouchka - que até prefiro nem comentar - não estava e por isso ficámos à espera do contacto do primo do ivo dos palmilha dentada, o armando joão, para ver se haveria possibilidade de ficarmos em sua casa. enquanto isso e já depois de termos almoçado, pedalamos até um jardim onde, debaixo de um calor imenso e insuportável, descansamos as poucas horas em cima da bicicleta que tínhamos feito dentro da cidade! o tempo ia passando num ritmo lento e minutos depois, encontramos uns grandes amigos! tão grandes, que nos convidaram para ficar em sua casa que ficava mesmo ali ao lado, quase em frente à ópera! junto deles, estava o augusto, homem do norte, homem dos fogos de artifício e admirador de zé cabra, sempre a rir-se e a contar as suas aventuras mirabulantes! mais tarde, o ivo telefonou a dizer que o primo estava disponível, mas acabámos por ficar com estes amigos e agradecer imenso tanto ao ivo como ao primo, pela ajuda e disponibilidade imediata! obrigado!

o kikas e a elsa trabalham em paris onde são porteiros e responsáveis por uma série de escritórios, apartamentos e afins! num dos prédios pelo qual são responsáveis, têm um pequeno apartamento que disponibilizaram de imediato, como se de nossa casa se tratasse! acabámos por ficar não uma noite, como tínhamos pedido, mas 4! o que se passou nestes 5 dias é algo de inexplicável mas que, mesmo assim, vamos tentar! um casal, com um filho de 5 anos - o tomás - com um coração do tamanho do mundo, prontos a ajudar quem quer que seja, mesmo que um casal que não conhecem nada bem. na mesma noite em que pedimos para lá ficar, jantámos e no dia a seguir, tomámos o pequeno-almoço e isto repetiu-se durante todos os dias em que ficámos em paris, com uma disponibilidade e uma recepção por parte do casal, enorme. o melhor que têm, temos a certeza,
foi-nos oferecido. a preocupação connosco, chega ao ponto de nos perguntarem se precisamos que nos acordem, de nos prepararem coisas para levarmos para o outro apartamento, de nos terem alimentado, dado de beber, de nos terem feito rir e de terem connosco partilhado conversas sobre tudo e mais alguma coisa, como se amigos fossemos há 20 anos! não somos amigos de há 20 anos, mas vamos ser nos próximos 20, temos a certeza! entrar naquela casa, onde um sorriso de bom dia e uma palavra simpática vinha logo a seguir, tornou-se um ritual que nos fizeram sentir em casa, numa casa que não era nossa! se palavras não encontravamos para explicar o que são estas pessoas, palavras não conseguimos mesmo encontrar, para agradecer tudo o que fizeram. já encontramos muitas pessoas por esta aventura fora, mas estes, são especiais! assim, é difícil abandonar paris! kikas, elsa e tomás, um grande obrigado por tudo!

aparte de toda esta aventura, paris não tem muito e tem imenso para fazer
! se é a primeira vez que se viaja para esta cidade, então é normal que se visite aqueles sítios normais dos roteiros turísticos: a torre eiffel, o louvre, montmartre, campos elísios, arco do triunfo, moulin rouge, entre outras atrações cheias de turistas, mas que nem por isso deixam de nos fazer sentir o peso da história e de todo o simbolismo a eles associados! se paris é já uma cidade a que viemos muitas vezes, então regressa-se para vermos amigos, irmos aquele sítio especial, nos perdermos por entre as ruas a caminhar ou ver um ou outro espectáculo ou uma ou outra exposição que nos interesse! foi com a segunda intenção que viemos: ver espectáculos e exposições e estar com amigos! amigos de longa data aqui, não estivemos com nenhum, mas a verdade é que encontramos uns tantos que não estavamos à espera de ver, como o serginho e o fred (nos deolinda), conhecemos outros tantos e estivemos com pessoas de ovar a viver em frança, como a teresa e o henrique! quanto aos espectáculos, falaremos do concerto num post único, pois o concerto foi também ele, único. nas exposições, andamos por baixo de aquários gigantes, visitamos retrospectivas do fotógrafo david lachapelle, exposições de kandinsky e de calder no centre pompidou; de sempé e goscinny, sobre a obra le petit nicolas; ou uma retrospectiva de artistas sobre o 20 anos da queda do muro de berlim, nos jardins do palays-royal. caminhamos muito, percorremos vielas em que já havíamos estado, lojas às quais gostamos sempre de voltar, cafés para os quais gostamos sempre de espreitar e vimos, mais uma vez, esta mistura imensa de países que faz de paris uma das cidades do mundo com mais variedade, mas ao mesmo tempo uma das que mais dificuldade tem de a resolver.

e paris é isto e muito mais, porque já nos esquecemos talvez de muita coisa! apesar de ser gigante e frenética, é uma cidade à qual é sempre bom voltar, nem que seja só para dizer que estivemos em paris! soa bem!


amanhã voltaremos à estrada e já não sabemos sequer se ainda sabemos andar de bicicleta!

3 comentários:

Alvaro Isidoro disse...

Viva, tenho acompanhado o vosso blog com bastante atenção e todos os dias por aqui passo para ver se há posts novos e estava a estranhar não escreverem nada há tantos dias.

Continuação de boa viagem.

miguel ccvf disse...

Olá Rafa tudo bem?! sou o miguel do café concerto...
Espero k voces estejam bem e quero felicitar-vos pela coragem que tiveram...
Espero k as expectativas estejam acima do previsto...
Força e um grande abraço...

valente disse...

ola td bem? viagem tem corrido bem?? aqui é o tonio blois.. era para saber como vem as coisas com voces ?? abracos boa continuacao

Posts mais populares