austria...passagem a "correr"

na áustria, passamos a correr! atravessamos a parte mais estreita do país e prometemos que não foi com a intenção de estar num país mais mas sim, porque era o caminho que nos dava mais jeito para ir até às cidades que queríamos ver na hungria!

sinceramente, pouco ou nada vimos, pois só atravessamos paisagens que não se mostraram tão interessantes quanto isso e, claro está, demos uma saltada até viena, onde estivemos durante 3 noites, em casa do nikolaus, um anfitrião engraçado! de viena, podemos contar que é uma cidade grandiosa - arriscamos que a maior que apanhamos até aí - com edifícios majestosos, como é o caso da ópera, dos imensos teatros, dos palácios e do edifício da câmara. uma visita ao castelo é obrigatória, podendo ver o que foi ao longo dos anos, inclusivé prisão onde se praticaram imensas torturas, masmorras horríveis, geladas e histórias tão mirabolantes que, nos paineis explica-se, ainda não descobriram se aconteceram ou são mitos! os gelados da zanoni & zanoni, são deliciosos e, pelo tamanho que têm, nada caros!

a passagem pelo
museum quartier também é obrigatória, um espaço onde existe uma instalação permanente que consiste nuns bancos amarelos - mudam todos os anos de cor - distribuídos pelas imensas praças rodeados por imensos mudeus, sejam eles clássicos ou completamente contemporâneos. é um ponto de encontro de jovens e menos jovens que têm neste espaço uma imensa oferta cultural, além de internet gratuita e cafés por todo o lado!



a passagem pelos edifícios projectados pelo arquitecto, pintor e escultor
Friedensreich Hundertwasser dão-nos uma ideia do que foram os seus pensamentos! sem linhas rectas, a ilusçao presente de movimento e muita cor, chamam a atenção de quem passa. quando se entra nos edifícios porém, entende-se a continuação deste movimento, com esculturas feitas com água e o chão, ondulado que, diz o arquitecto, respeita o equilíbrio e contacto com a terra do ser humano.



no entanto, um dos pontos altos de viena
, aconteceu na sexta-feira à noite, quando participamos na friday night skating, um evento que junta "patinadores e ciclistas" numa volta de 15km pela cidade, ocupando as vias que outrora pertencem aos veículos automóveis, tentanto alertar para a falta de condições nas cidades para a circulação de bicicletas e patins. o facto, é que todos pagam impostos, mas depois só se gasta com os "petróleos"... saímos de viena contentes e satisfeitos por a visitar! apesar de ser uma cidade grande, não desgostámos de todo. no entanto, continuamos com a ideia de que as cidades grandes não se apropriam a esta viagem. em budapeste comfirmaremos, ou não, a dúvida! a fronteira com a hungria, encontrava-se a uns quantos quilómetros que seriam todos percorridos nesse dia. quando parássemos, já nos encontraríamos em terras húngaras, o país onde ficaremos mais tempo!

1 comentário:

ENFº Enfermo disse...

Gostaria de deixar os meus parabens e incentivo pela viagem fabulosa que estão a fazer.Sendo bttista por prazer e com pouca experiência,sigo a vossa viagem com interesse desde o inicio e imagino o quão espetacular deve ser, rodar pela europa fora ao sabor da aventura.Adoro conhecer outros mundos e culturas, no entanto para os anos próximos adiei esse objectivo por motivos de força maior-Pai de duas filhas uma ainda com três meses e a profissão de Enfermeiro que não dá para grandes saídas ;).No entanto para já continuarei a viajar com vocês através do vosso blog.Um abraço

Posts mais populares